Silt
Indies

Review – Silt uma aventura nas profundezas do oceano

Assim que olhar para Silt você lembrará de LIMBO e Inside, dois grandes jogos indies que fizeram sucesso com um visual bem particular, a ponto de se tornarem referência. Porém, ter o mesmo visual não é suficiente, existe muito por trás do sucesso desses jogos que simplesmente a escolha visual. E Silt consegue com méritos chegar a altura de seus antecessores.

Silt é o jogo de estreia da desenvolvedora britânica Spiral Circus Games. Seguindo a mesma tendência de LIMBO e Inside, Silt não te proporciona muito em termos de história. Mas te coloca no meio de ambientes estranhos e permite que você descubra as coisas explorando. Você joga como um mergulhador que se encontra no fundo do mar explorando ruínas em um tipo de abismo aquático.

Além dos mistérios antigos de uma civilização muito antiga, Silt está cheio de várias formas de vida aquática. É aqui que entra em jogo a principal mecânica de jogo de Silt: possessão. O mergulhador tem a capacidade de enviar um fio luminoso de sua alma através de seu corpo para possuir a maioria das criaturas marinhas da região. 

Naturalmente, existem algumas coisas que o mergulhador não poderá possuir, fazendo com que os obstáculos sejam superados. Afinal, não seria divertido se você pudesse possuir absolutamente tudo ao seu redor.

Possessão é o foco principal da jogabilidade em Silt, e é feito de forma extremamente eficaz. Cada criatura marinha tem sua própria função específica que pode realizar enquanto estiver sob seu controle. Existem peixes parecidos com piranhas que você pode usar para mastigar trepadeiras que bloqueiam seu caminho. Existem outros peixes com cabeça dura que você pode usar para derrubar rochas enfraquecidas e abrir outros caminhos para explorar. Você pode até possuir cardumes de peixinhos e usá-los como isca para plantas aquáticas carnívoras comerem em vez de você. Ser capaz de possuir a vida marinha ao seu redor cria quebra-cabeças verdadeiramente inventivos.

Os controles lidam muito bem, na maior parte. A natação parece responsiva e apropriadamente flutuante. Os puzzles são bem tranquilos, com uma dose considerável de desafio. Nas sessões de perseguição os movimentos do mergulhador precisam ser executados com perfeição, e é aqui que provavelmente as falhas mais aconteceram. O resto do jogo é quase casualmente fácil. Acredito que a intenção do jogo como um todo seja mais sobre a experiência de descobrir mais do mundo subaquático bizarro do que desafios alucinantes.

O que transforma o game em uma experiência única é sem dúvida a direção de arte, que em Silt foi feita pelo incrivelmente talentoso Sr. Mead, cujos esboços assustadores criaram um mundo aquático distorcido. Eles não são necessariamente perturbadores, mas inquietantes. Ficar cara a cara com os Golias das profundezas faz você refletir sobre o que pode estar à espreita nas profundezas mais distantes do oceano.

O design de som é incrivelmente minimalista. No entanto, esta é uma escolha intencional, já que não haveria muito o que ouvir nas profundezas da água. Além de não ter nenhum diálogo, também quase não há música. A partitura musical que se apresenta é muito subtil, inchando apenas de vez em quando sempre que acompanha a revelação de algo particularmente grandioso.

Há uma divisão inteligente entre quase silêncio com apenas ruídos aquáticos ambientais suaves e a épica de encontrar um Golias. O design de som prepara o cenário perfeitamente para os sentimentos de desconforto, horror e majestade encontrados ao longo da jornada. Silt se aventura perfeitamente em sentimentos de tensão e admiração em igual medida.

Silt é um daqueles raros jogos que recomenda-se a todos. Há história suficiente para que suas ações façam sentido e tenham propósito, enquanto ainda estão abertas à interpretação. As formas de vida dentro da paisagem marinha são bem variadas e assustadoras. A mecânica de jogo é agradável e bem utilizada. Silt se aventura perfeitamente em sentimentos de tensão e admiração em igual medida. É uma experiência relativamente curta, mas é uma jóia de um jogo que fica com você muito tempo depois de terminar de jogar.

Review – Silt uma aventura nas profundezas do oceano
Click to comment

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais recentes

To Top