Reviews

Review: Scarlet Nexus

Scarlet Nexus

Scarlet Nexus, 100 horas depois, e o que eu tenho a dizer sobre ele? Bom, eu tenho a dizer que esse jogo tem uma das melhores jogabilidades que já experimentei, e eu afirmo isso com plena convicção, além de uma história boa que vai ficando melhor com o passar do tempo acompanhada de uma OST excelente.

O jogo possui dois personagens principais, Yuito Sumeragi e Kasane Randall, ao iniciar um novo jogo, ele permite escolher com qual personagem você quer jogar, ambos possuem visões diferentes da história, ou seja, é altamente recomendado jogar com os dois para entender o todo. Na minha primeira jogada eu escolhi o Yuito e na segunda a Kasane, pessoalmente eu gostei mais de jogar com o Yuito por conta do estilo de gameplay dele que me agradou mais, porém a Kasane também tem um estilo interessante e diferente do Yuito.

A gameplay evolui gradativamente, mas desde o início eu já gostei dela, foi pegar no controle e assumir o personagem e eu já percebia que seria bem divertido, e posso dizer que foi muito melhor do que eu imaginava justamente por conta da evolução dela. O jogo explora poderes da mente (telecinese e psicocinese) e esse artifício é genial, pois é muito satisfatório brincar com os elementos do cenário e sair arremessando tudo em cima dos inimigos. Além disso o game permite que o seu personagem pegue emprestado o poder dos outros integrantes da party, sendo um dos pontos chaves para deixar a gameplay melhor ainda, durante um período de tempo é possível utilizar esses poderes que são de grande ajuda na força dos ataques. Uma observação importante é que o jogo foi estruturado para que você controle só o protagonista, não é possível alternar entre os personagens na batalha , com isso pegar o poder deles emprestado se torna uma forma de contornar esse aspecto, mas sinceramente, eu não senti falta em nenhum momento.

O game possui 12 fases (ou capítulos), sendo que ao final de cada capítulo existe um tempo de interlúdio, que é uma pausa na main quest, para focar em objetivos secundários, como por exemplo as side quests que surgem ao final das fases, e também as relações de amizade. Scarlet Nexus possui um sistema de relações inspirado no social link de Persona, mas não é exatamente igual, pois é bem mais simples do que no game da Atlus. Basicamente esse sistema de relações é distribuído ao longo dos momentos de interlúdio das fases, surgem opções de conversa e encontros com os personagens da party em que eles fortalecem a amizade, embora sejam opcionais, eu recomendo que façam, pelo simples fato que compensa muito, tendo em vista que novas habilidades de elo são liberadas, e elas são extremamente úteis, e aprimoram ainda mais a gameplay. Ressalto que diferente do Persona que é um jogo de gerenciamento de tempo, no Scarlet não é preciso se preocupar com isso, se aparecer mais de um evento durante o interlúdio, é possível fazer todos eles, sem se preocupar com o tempo. O jogo só avança quando você quiser.

A história do jogo começa de uma maneira bem clichê, porém ela vai ficando interessante com o tempo, a ponto de se tornar complexa e um pouco confusa com uma série de informações e reviravoltas. Eu gosto muito do fato que nem tudo é lindo como em um conto de fadas, certos momentos me surpreenderam muito, pois eu não esperava que iriam ocorrer, e eu considero muito interessante quando os roteiristas não têm receio de escrever algo chocante ou complexo. Por outro lado, alguns pontos me fizeram questionar o porquê de certas situações, alguns acontecimentos eu achei bem desnecessários e até mesmo sem sentido, mas em termos gerais ela é boa apesar de alguns detalhes que eu escreveria de uma forma mais objetiva. Resumindo eu gostei, mas com pequenas ressalvas.

A OST do jogo me agradou muito, ela não é épica, ou marcante a ponto de me lembrar de todas as músicas, mas eu considero que ela foi bem feita, pois funciona bem dentro dos diversos contextos em que é apresentada. Os gráficos do jogo são bonitos, personagens e inimigos e cenários bem feitos, alguns em especial são bem lindos, e somado a uma otimização boa, eu não tive problemas de quedas de fps, ou de travamentos, o jogo rodou liso, o único problema gráfico que tive foi um efeito fantasma quando o TAA estava ativado, mas resolvi com um mod, tirando isso nada a reclamar.

Uma ip promissora com um ótimo começo, assim eu defino Scarlet Nexus, espero que se torne uma franquia no futuro, me diverti muito enquanto jogava esse jogo, e recomendo ele a todos que curtem um bom action rpg, muito obrigado a todos que lerem esse texto, espero que possa ter ajudado de alguma forma.

Review por: Samuel Lucas

NÃO DEIXE DE CONFERIR MAIS REVIEWS AQUI OU NA NOSSA CURADORIA NA STEAM.

Mais recentes

To Top