Indies

Review de Tropicalia, RPG indie brasileiríssimo

Tropicalia

É com muita alegria que acompanho o crescimento do mercado de jogos independentes aqui no Brasil. Os jogos brasileiros vem ganhando cada vez mais espaço, e Tropicalia vem mostrando o quanto uma única pessoa pode e deve levar projetos/sonhos a frente. Um jogo desenvolvido em RPG Maker, porém, nada de assets genéricos, mesmo que não seja, tudo aqui é tão bem encaixado, que passa a ideia de ser tudo completamente autoral, feito especificamente para este jogo.

História

Tropicalia tem sua história baseada no folclore Guarani, você irá jogar como Kaique, um pequeno guerreiro Guarani, que teve sua namorada sequestrada pela deidade Tau (e lá vamos nós salvar a “princesa”). Porém, não espere uma história profunda, na página da loja o próprio desenvolvedor informa que: “Tropicalia é focado em Gameplay. O diálogo aqui serve para estabelecer a atmosfera.” e ao jogar realmente os diálogos só dão uma leve direcionada, o foco do jogo é todo na gameplay, então, vamos a ela.

Gameplay

Aqui é onde podemos identificar o diferencial de Tropicalia, para jogadores mais antigos as batalhas são old com alguns toques de modernidade, como quick event seja para atacar como para se defender, no ataque com uma barra para pressionar o botão no local correto, bem no estilo do limite break do Tidus em Final Fantasy X. 

Não se iluda com o visual muitas vezes fofinho dos inimigos, as batalhas em Tropicalia são bem desafiadoras e reservar um tempo para evoluir o personagem é obrigatório. As armas ao serem equipadas mudam o visual nas batalhas, isso é muito bom, e as mesmas desgastam e quebram, o que acaba não sendo tão bom (para o jogador), mas percebemos com isso que aqui existe preocupação com detalhes, um carinho com mecânicas que não seria necessárias para o jogo acontecer, mas que a presença delas deixam o game ainda mais cativante.

As batalhas só acontecem ao passar sobre áreas específicas (matinho, enquanto nada etc) isso facilita bastante a vida do jogador, uma vez que conseguindo identificar as áreas que possuem batalhas, é só passar sem pisar sobre elas (quando possível), ou mesmo evitá-las quando estiver com pouco HP, ou mesmo quando está apenas a se deslocar de uma maneira mais objetiva.

Podemos observar mais um detalhe que podemos colocar como diferencial, o bestiário sem dúvida é aquele detalhe que poderia passar sem e mesmo assim, o desenvolvedor teve um carinho de separar um tempo para implementar e deixar o game ainda mais completinho.

Concluindo

Para quem gosta de um RPG old e bem desafiador, Tropicalia vai te oferecer ambas as coisas com uma qualidade que faz valer o valor cobrado, valor esse que é bem justo para tudo que o jogo entrega. 

Vale ressaltar que Tropicalia está desde 7 de setembro de 2020 em acesso antecipado, completando assim um ano de acesso antecipado até o momento dessa análise, ficamos na esperança que Tropicalia ganhe ainda mais conteúdo até o seu lançamento definitivo.

Jogo analisado no PC (steam) com código fornecido por Paulo Henrique Franqueira.

NÃO DEIXE DE CONFERIR MAIS REVIEWS AQUI NO NOSSO SITE OU NA NOSSA CURADORIA NA STEAM.

Mais recentes

To Top