Indies

OPUS: Echo of Starsong review

OPUS Echo of Starsong

Opus: Echo of Starsong começa contando a história de um nobre chamado Jun, que relembra sua juventude enquanto viajava pelo espaço com sua guardiã Kay e uma jovem chamada Eda. O objetivo de Jun na época era viajar e conquistar cavernas lumínicas, asteroides que contém um mineral muito precioso, apropriadamente chamado lúmen. Mas, infelizmente, em uma aventura particular, Jun explodiu cavernas que pertenciam ao Oceano Oriental e, portanto, foi exilado.

Ao contrário dos dois jogos anteriores da série, este jogo é muito mais elaborado. O primeiro título tinha apenas a varredura de planetas. Na segunda, você apenas explorava e pesquisava itens. Mas Opus: Echo of Starsong combina esses elementos enquanto adiciona outros sistemas. Deve ser mencionado que esta é uma narrativa independente. Mesmo que os jogos aconteçam no mesmo “universo”, eles estão separados por milhares de anos, permitindo que você os jogue em ordem cronológica.

A mecânica de exploração é bastante direta. Você seleciona lugares no gráfico de galáxias para viajar até lá. Primeiro, no entanto, você precisa ficar de olho no combustível de sua nave, que pode ser reabastecido usando Kits de Exploração em locais abandonados no espaço ou comprando kits de reabastecimento nas lojas. Esta mecânica exige sua total atenção devido à quantidade de recursos que requer. Se o seu uso de combustível não for cuidadosamente planejado, você pode acabar preso em algum canto aleatório do espaço, sem combustível ou qualquer outro recurso para explorar.

Conforme você se move pelo universo, você encontrará eventos aleatórios. Eles farão com que você escolha entre fugir ou enfrentar o problema. Por exemplo, um evento faz você disfarçar sua nave como uma nave civil, mas para aumentar a aleatoriedade, o jogo vai rolar um número aleatório de 1 a 10, e seu número deve ser maior do que aquele declarado no nível de dificuldade. Se você rolar um número menor, sua nave será danificada e você perderá um pouco de armadura. Mas, se você rolar um número mais alto, pode ganhar uma recompensa com atualizações de navios, permitindo que suas chances de sucesso aumentem.

Vários quebra-cabeças estão espalhados ao longo da história. Você terá um quebra-cabeça toda vez que tentar encontrar o próximo local para explorar. Ao direcionar o foco de Eda para o sinal certo, ela grava a canção das estrelas necessária. Isso leva à exploração, o que é crucial se você espera ter combustível ou Placas de Armadura suficientes para continuar.

O encanto principal de Opus: Echo of Starsong é sua história, com um rico enredo sobre os personagens. Jun e Eda estão ambos fixados em seus próprios objetivos. Enquanto Jun tenta recuperar a glória de seu clã, Eda está em uma missão para localizar seu Mestre, que desapareceu após uma expedição. No entanto, esses são apenas alguns dos personagens que você conhecerá; toda a história engloba um elenco completo que aumenta a imersão e o divertimento do jogo.

Conclusão

Com o foco na história e exploração, Opus: Echo of Starsong é de longe o melhor jogo já lançado da franquia, pegando tudo que funcionava nos anteriores e melhorando, principalmente o design. Os elementos aleatórios e o gerenciamento de itens exigem mais atenção do jogador, mas o resultado é uma linda aventura pelo espaço.

Opus: Echo of Starsong foi lançado 01/09/2021, desenvolvido e distribuído pela SIGONO INC.

NÃO DEIXE DE CONFERIR MAIS REVIEWS AQUI NO NOSSO SITE OU NA NOSSA CURADORIA NA STEAM.

Gameplay dos primeiros momentos de OPUS: Echo of Starsong em pt-br

Mais recentes

To Top