Breaking Gate review do bom bonito e barato

0
23
Breaking Gates
Breaking Gates

Breaking Gates é um jogo de ação e plataforma 2D muito divertido e ágil. Desenvolvido e distribuído pela Ylun Game Studio, combinando uma jogabilidade fluida e divertida. Com um visual simples e belo, com uma leve impressão de papel representado por um contorno bem sutil em volta dos personagens e alguns elementos. O visual me lembrou de cara o Ragnarok Battle Offline.

Gameplay dos 15 minutos iniciais de

Itens, equipamentos e habilidades

Os itens e equipamentos de Breaking Gate são bem interessantes e com uma boa variedade, e podendo ser efetuadas melhorias em qualquer dos equipamentos, para isso basta utilizar os fragmentos específicos para cada tipo de equipamento. As habilidades são poucas porém muito úteis, podendo equipar quatro ao mesmo tempo, sendo três de recarga por tempo e uma como se fosse um especial, tendo que encher a “energia de combate” atacando os inimigos para que a mesma possa ser executada, habilidades essas que também podem ser realizados upgrades, só que ao invés de fragmentos, aqui são com os livros de habilidades, aumentando o dano, diminuindo o tempo de recarga etc.

Sobre as melhorias tanto para equipamentos como habilidades, além do fragmento específico no caso dos equipamentos como os livros com as habilidades, é preciso utilizar uma moeda específica que nesse caso é um cristal colorido, que pode ser adquirido tanto matando monstros como em missões, essas que são bem limitadas para se conseguir, fazendo com que você acabe ficando com vários materiais e sem os tais cristais para efetivar as melhorias, até porque como se não bastasse, para adquirir as habilidades também são utilizados tais cristais, mesmo não sendo algo que incomode, vai vai acontecer com todos os jogadores.

Controles e combos

A movimentação do jogo é muito boa, seja para se movimentar, pular ou esquivar, tudo flui muito bem, e realmente precisa, porque a movimentação constante é necessária para vencer a maioria dos inimigos. Os combos são a normalidade, encaixar bons combos combinados com as habilidades faz com que os monstros sejam derrotados facilmente, porém, os combos são bem limitados acaba ficando repetitivo logo, mas não chega a tirar a diversão. 

Jogabilidade

Os monstros normais são bem tranquilos e dificilmente irão oferecer algum perigo real. Já os chefes, esses sim oferecem uma dificuldade elevada comparada a progressão das fases, fazendo com que por várias vezes acabe voltando para enfrentá-lo. E nesse ponto achei algo que pode ser incômodo para alguns, o roguelite, ao morrer seu personagem simplesmente retorna ao acampamento, e assim, qualquer coisa gasta no chefe vai ser perdido, e caso não tenha mais recursos, terá que ficar rodando e matando monstros para juntar recursos e assim se preparar para voltar a enfrentar o chefe. Não chega a ser um ponto negativo, e sim uma característica do jogo.

Breaking Gate é pequeno e a mecânica de roguelite faz sentido, até por isso o mapa é bem simples e mesmo assim ajuda bastante, principalmente para localizar os objetivos e os portais de teleporte rápido.

Conclusão

O jogo se trata de um roguelite / Plataforma 2D de ação / metroidvania, o visual é muito bom e as mecânicas dão um show. A jogabilidade é agradável e a progressão tem uma boa evolução, valendo muito a pena para a maioria dos jogadores, principalmente pelo valor extremamente justo para o que é oferecido.

Jogo analisado no PC (steam) com código fornecido pela Ylun Game Studio.

Não deixe de conferir mais reviews aqui no nosso site ou na nossa curadoria na steam.

Artigo anteriorLOST EPIC, 2D Hack & Slash com Coop Online agora no Steam
Próximo artigoDying Light: Hellraid ganha novo modo história The Prisoner
Apaixonado por games desde sempre, tive o prazer de acompanhar grande parte da evolução e decadência do mundo dos games. RPG, Ação, Aventura, FPS, etc etc etc jogo quase tudo.

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.