Review: How Needs a Hero? Eu definitivamente preciso!

0
28
Who Needs a Hero

How Needs a Hero? Curto e grosso, quero dizer, curto e engraçado.

A história explicada pelo próprio desenvolvedor consiste na jornada que começa em Grimar, um reino que vive em paz há anos. Muito pacífico, viajantes de todo o mundo passam por lá todos os dias. Até que um dia alguém com incríveis poderes mágicos começou a controlar monstros ao redor do Reino, forçando-os a atacar e destruir a cidade. Agora você deve descobrir quem está por trás desses ataques e começar a escrever sua própria história sobre o maior, mais rico e famoso guerreiro que já existiu!

O jogo consiste em responder perguntas, escolher cartas e jogar dados. Eita, resumi demais, deixa eu explicar com mais detalhes.

Who Needs a Hero é um RPG de aventura casual, e te coloca no lugar do protagonista que inicia o jogo pelado (não me pergunte qual a lógica disso) e tem a oportunidade de evoluir e ser um herói. O jogo consiste em tomar decisões com escolhas simples de “sim” e “não” (na maioria das vezes), sobre as circunstâncias e assuntos dos mais inusitados, que determinarão sua popularidade e o rumo que a história irá tomar.

Além das perguntas, ocasionalmente o usuário terá pequenos eventos onde deverá escolher entre quatro cartas, nesse ponto só poderá contar com a sorte, uma vez tido sucesso ou falha, uma breve explicação do que aconteceu será apresentada, nessa parte me lembrou muito rpg tradicional (de mesa, de papel, de livro… vocês entenderam), quando o mestre inventa coisas mirabolantes para justificar o injustificável.

As batalhas são de turno único, onde são jogados dois dados e o resultado dos dados é somado ao poder de ataque do nosso herói, se a soma ficar maior ou igual ao poder de ataque do inimigo, nosso herói vence a batalha sem sofrer dano, se for inferior nosso herói é golpeado, perdendo HP, mas mesmo assim seguindo em frente, como disse antes, a batalha é de turno único, ganhar ou perder não faz tanta diferença.

E aqui chegamos a outro ponto interessante, quando o HP de nosso herói chega a zero, após algum tempo ele andando com o HP zerado, a morte aparece pedindo 400 moedas de outro para te deixar vivo, e mesmo que você não tenha o dinheiro, ficará no negativo apenas.

Ao longo da história, nosso herói pode adquirir vantagens como aumento das chances de ler escritas antigas, ou aumento da chance de abrir fechaduras, domesticar criaturas etc. Não esquecendo que temos também desvantagens como perda gradativa de seguidores, poison com perda gradual de HP entre outros.

Ao alcançar o número de 150 seguidores é desbloqueado o chat dos seguidores, aqui você vai ler as insanidades mais insanamente insanas do game, quanto maior a fama que você possui, mais seguidores você terá. É bom ficar de olho no chat! Porque? Não sei! Porque é engraçado talvez.

Who Needs a Hero não foi feito para jogadores sérios, aqui o que manda é a resenha, a diversão, o descomprometimento com a lógica ou as regras. O jogo pode se tornar repetitivo depois de um tempo, quem adquirir apenas para platinar pode passar um pouco de raiva com conquistas que dependem de sorte e ficar um bom tempo rodando aguardando o que precisa para pegar uma conquista específica.

Posso dizer que Who Needs a Hero me fez dar boas gargalhadas, aquele jogo para jogar no final de um dia cansativo, para ler meia dúzia de loucuras, rir bastante e purificar a mente para o dia seguinte. Definitivamente recomendo para jogadores casuais, apenas para os casuais.

Jogo analisado no PC (steam) com código fornecido pela Baby Stone Studios.

Não deixe de conferir mais reviews aqui no nosso site ou na nossa curadoria na steam.

Deixe um comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.